Pesquisar neste blogue

A carregar...

terça-feira, 11 de maio de 2010

Erva-de-são-roberto, a Salsa Milagrosa

Tirei esta fotografia, na convicção de que um par de semanas mais tarde voltaria a este local para colher alguma desta erva preciosa. Claro que vi as minhas expectativas goradas. No lugar da erva-de-são-roberto, acha-se agora um amontoado de pó. Pergunto-me quantas pessoas limparão os sapatos às ervas malditas que as aliviariam das suas dores. Ninguém terá usado a erva-de-são-roberto para chá; preferem pagar por ela num supermercado, em vez de aceitarem o que a Natureza lhes oferece sem pedir nada em troca.
A terra deveria pertencer a quem a cultiva. Todos nós sabemos que não podemos invadir a propriedade alheia para a cultivar, ainda que os seus proprietários a votem ao abandono.
De qualquer forma, aqui fica a taxonomia desta que é considerada uma verdadeira panaceia universal.




Taxonomia:
Nome Latino: Geranium robertianum L.
Divisão: Magnoliophytas
Classe: Magnoliopsidas
Ordem: Geraniales
Família: Geraniáceas
Nomes comuns: São-roberto, erva-de-são-roberto, erva-roberta, bico-de-grou-robertino, passara (Ilha da Madeira).

Identificação: Herbácea de caules fines e avermelhados; folhas pequenas e muito recortadas que fazem lembrar as da salsa; minúsculas flores de cinco pétalas rosadas. A intensidade do aroma, algo semelhante ao do amendoim, pode variar.
Distribuição: Terrenos incultos, pedregosos, margens dos caminhos, locais húmidos e sombrios.
Princípios activos: Taninos, flavonóides, geraniol, limoneno.
Partes usadas: Hastes floridas e folhas
Usos: Externamente é empregue como adstringente. As infusões combatem diabetes, úlceras estomacais, infecções urinárias, desinteria e cancro. Neste último caso, convém empregar a planta verde e não seca.

2 comentários:

  1. Esta erva tambem é boa para fazer omoletes tem é que ser com ela verde

    ResponderEliminar
  2. Obrigada pela sugestão! Confesso que nunca experimentei adicioná-la aos alimentos, mas é bem capaz de dar um toque interessante a certos pratos.

    ResponderEliminar