quinta-feira, 24 de junho de 2010

Abelhas e Telemóveis...



De acordo com estudos realizados por investigadores britânicos, a radiação emitida pelas antenas de telemóvel anda a causar distúrbios na orientação de certos insectos. Inglaterra já perdeu cerca de 15% da sua população de abelhas. O mesmo se passa nos EUA e um pouco por toda a Europa. Como é sabido, as abelhas podem viajar imensos quilómetros em busca de néctar, mas se não encontrarem o caminho de regresso à colmeia acabam por morrer. As abelhas são insectos sociais, não sobrevivem sozinhas.

Está mais que na hora de começarmos a agir. Não é possível sobrepormos alguns interesses particulares à nossa própria sobrevivência. De que nos servem os telemóveis se estivermos mortos?

Temo que daqui a poucos anos o mel se torne um bem escasso, acessível apenas a alguns, ou pior, acessível apenas àqueles cujos actos mais contribuíram para a extinção das abelhas.
A questão que aqui deixo é simples: queremos falar do mel como sendo um alimento com que a Natureza nos abençoa ou preferimos falar dele como algo que existia no passado, um alimento do qual já nenhum ser vivente conhece o sabor?

Sem comentários:

Enviar um comentário